act-acordo-coletivo-de-trabalho

No dia 6/9 aconteceu reunião periódica em que foram tratadas cláusulas que ficaram pendentes de negociação no ACT/2018-2019. Participaram da reunião, representando a Emater-MG, Leonardo Kalil, diretor financeiro, José Mauro, gerente do RH, e Letícia Perez, chefe do departamento jurídico.

O SINTER-MG apresentou os assuntos de pauta:

– Reajuste no Vale-alimentação;

– Pagamento de ajuda de custos no valor de 52,50 nos atendimentos à municípios limítrofes, e;

– Metas de trabalho.

O vale alimentação já se encontra muito defasado e, em vista da atual conjuntura de arroxo nas contas dos trabalhadores, torna-se urgente sua correção, lembrando que o representante do governo do Estado, Carlos Calazans, já sinalizou que a Empresa tem autorização para realizar a correção do mesmo.

Quanto às ajudas de custo em municípios limítrofes, lembramos à diretoria que a Empresa se comprometeu, desde 2017, a fazer estudos sobre este pagamento e que, hoje, existe tratamento desigual entre funcionários, já que algumas pessoas recebem o valor de R$21,00 reais e outras R$52,50.

O diretor financeiro mencionou as dificuldades econômicas da Empresa, citou comunicação da COF (Câmara de Orçamentos e Finanças do Estado), sugerindo que a Emater-MG não corrigisse o vale-alimentação no mês de junho e afirmou que o estudo sobre a correção das ajudas de custo já foi realizado, no entanto não conseguiu encontrá-lo para que pudéssemos fazer uma análise em conjunto.

Com a ausência do estudo e como não foi possível a participação do presidente Glênio Martins na reunião, foi pedido prazo ao SINTER até quarta-feira, dia 12/9, para resposta às solicitações, ao que a comissão atendeu, na expectativa de que haja uma atenção da Empresa aos seus funcionários.

Em relação às metas, o SINTER se disse surpreendido com relatos de trabalhadores que informaram sobre determinação da diretoria da Emater-MG para estabelecimento de meta de 2 COBANs/semana por Esloc, sendo que em contrapartida, a Empresa estaria diminuindo 20% das metas anuais já negociadas.

O SINTER esclarece que a negociação de redução nas metas de trabalho foi assunto pactuado no fechamento do ACT/2018, em 08 de junho, não tendo sido em momento algum negociada nova meta de COBAN.

A Empresa esclareceu que tal informação de estabelecimento de metas de 2 Cobans/semana, não é real, pois o que existe é somente estudos a respeito, mas nenhuma decisão, muito menos sem prévia negociação com os funcionários. Ou seja, o gerente que estiver passando tal demanda aos Eslocs, em nome da diretoria, está agindo de forma incorreta.

 

Newsletters

Cadastre seu email para receber notícias